<$BlogRSDUrl$>

sábado, setembro 06, 2003

Tá reconhecendo alguém aí?! hehehehehe!!

Marhaban

sexta-feira, setembro 05, 2003

* Queima de amor , seja como for

Marisa Monte - Credicard Hall SP 2001 - Foto : Adriana Paiva - Periplus

* [ Texto : ' Tema de Amor ' - Marisa Monte & Carlinhos Brown - Álbum 'Memórias , Crônicas e Declarações de Amor' . Foto : Show no 'Credicard Hall' - SP, Set. , 2001 ] .

Publicado por Adriana Paiva durante o III Flash Blog .

. . . .

"Por sua culpa" 



É por sua culpa
que faço este poema.
Os dias tornaram-se longos,
as saudades fizeram-se constastes,
as amizades esvaziam-se em solidão,
a paz transmuta-se em angústia.
Estou recluso entre quatro paredes,
minha liberdade detém-se em uma prisão.
É por sua culpa
que faço este poema.
Já nem sinto as noites;
eu me enveneno na distância
que divorcia nossas mãos.
Eu me alimento de sonhos,
porque neles me encontro
revivendo os nossos dias,
e dentro dos meus sonhos
me farto de alegrias.
Foi por sua culpa
que fiz este poema.

Por Daniel Barros

Quanto mais eu fujo... 

mais encontro.
Mais eu conto uma mentira
Mais eu tiro meu time de campo
Mais encampo idéias alheias
mais me crescem as olheiras
mais percebo que não adianta
fugir
do óbvio.

FLASH INSIGHT by CoRa







"Navigare necesse est; vivere non est necesse"

Emerson, que festa!!! Navegar é preciso.... Eu acho belíssima a letra (a música também é) do Hino da Marinha Brasileira, O Cisne Branco. Abraços e parabéns pelo sucesso! Hellen, do xipalapala.


CISNE BRANCO


Canção do Marinheiro
Letra: Benedito Xavier de Macedo
Música: Antonio do Espírito Santo

- I -

Qual cisne branco em noite de lua
Vai deslizando num lago azul,
O meu navio também flutua
Nos verdes mares, de norte a sul

- II -

Linda Galera que em noite apagada
Vai navegando num mar imenso,
Nos traz saudades da terra amada,
Da Pátria minha em que tanto penso

- III -

Qual linda garça

Que aí vai cruzando os ares,
Vai navegando

Sob um belo céu de anil
A minha galera
Também vai cruzando os mares;
Os verdes mares

- IV -

Quanta saudade nos trás a volta
A nossa Pátria do coração,
Dada por finda nossa derrota,
Temos cumprido nossa missão.

Eu sou aquele navio... 


Miragem do Porto
(Lenine e Bráulio Tavares)

Eu sou aquele navio
no mar sem rumo e sem dono.
Tenho a miragem do porto
pra reconfortar meu sono,
e flutuar sobre as águas
da maré do abandono
Ê lá no mar
Eu vi uma maravilha.
Vi o rosto de uma ilha
Numa noite de luar
Êta luar
Lumiou meu navio,
Quem vai lá no mar bravio
Não sabe o que vai achar
E sou a ilha deserta
Onde ninguém quer chegar.
Lendo a rota das estrelas,
na imensidão do mar
chorando por um navio
ai, ai, ui, ui
Que passou sem lhe avistar.

Longe do mar




Tô indo lá pro Flash Blog do Emerson

Marhaban


Porque não há nada mais lindo que o céu.

Anna Carolina
Uma música da Sueli Costa e Paulo Cesar Pinheiro para o Emerson:



Another Last Drink - Jospeh Lorusso

Cão Sem Dono

(Sueli Costa e Paulo César Pinheiro)



É nas noites que eu passo sem sono
Entre o copo, a vitrola e a fumaça
Que ergo a torre do meu abandono
E que caio em desgraça
É nas horas em que a noite faz frio
E a lembrança ao castigo me arrasta
Solidão é o carrasco sombrio
E a saudade a vergasta
Se eu cantar a alegria sai falsa
Se eu calar a tristeza começa
E eu prefiro dançar uma valsa
Que ouvir uma peça
E eu recuo, eu prossigo e eu me agito
Eu me omito, eu me envolvo e eu me abalo
Eu me irrito, eu odeio, eu hesito
Eu reflito e me calo



da Li





Uma colagem minha pra festa do Emerson.

E pra variar... um sonzinho no radinho que peguei do Dudi:






Beijocas

Carminha

A Praia invade esta praia... 



O Mirandinha pinta aqui pra deixar este presentinho da Praia. Foram plantar cannabis sativa marinha e olha só no que deu...
-*Hobb*- E pra não ficar atrás fiz meu próprio Logo pro Flash Blog... Meio Escatológico... mas bem legal!



Tara a Bit!
Hobb - 1984 - Onde tudo começou

-*Hobb*- Navegando pelas ondas da net peguei um tufão e acabei chegando aqui.... E pra não ficar chato, como cantam os Rolling Stones "Let´s Spend The Night Together!!!"...



Tara a Bit!
Hobb - 1984 - Onde tudo começou

CoRa Não podia deixar de prestigiar!!! :o) 



Deixei minha casa, e o quentinho do meu cobertor
pra zonear na crash-night do FLASH BLOG

alta madrugada!!! 

A festa rolando solta no Anomia e a gente aqui da banda do Blog'n'Roll, a The B&R Club Band, chega para animar a parada com um belo clássico do rock nacional. Para ilustrar, a arte de Ryan E. Fitzgerald.

[ Pro Dia Nascer Feliz : Cazuza e Frejat ]



Todo dia a insônia
Me convence que o céu
Faz tudo ficar infinito
E que a solidão
É pretensão de quem fica
Escondido, fazendo fita

Todo dia tem a hora da sessão coruja
Só entende quem namora
Agora vam' bora
Estamos, meu bem, por um triz
Pro dia nascer feliz
Pro dia nascer feliz
O mundo acordar
E a gente dormir

Pro dia nascer feliz
Essa é a vida que eu quis
O mundo inteiro acordar
E a gente dormir

Todo dia é dia
E tudo em nome do amor
Essa é a vida que eu quis
Procurando vaga
Uma hora aqui, outra ali
No vai-e-vem dos teus quadris

Nadando contra a corrente
Só pra exercitar
Todo o músculo que sente
Me dê de presente o teu bis
Pro dia nascer feliz
Pro dia nascer feliz
O mundo inteiro acordar
E a gente dormir, dormir

Pro dia nascer feliz
Essa é a vida que eu quis
O mundo inteiro acordar
E a gente dormir

quarta-feira, setembro 03, 2003



QUE EU NÃO ME PERMITA !

Que eu não me permita perder o romantismo,
mesmo sabendo que as rosas não falam;

Que eu não perca o otimismo, mesmo sabendo que
o futuro que nos espera não é assim tão alegre

Que eu não perca a vontade de viver, mesmo sabendo que
a vida é em muitos momentos dolorosa;

Que eu não perca a vontade de ter grandes amigos(as),
mesmo sabendo que com as voltas do mundo, eles(as)
acabam indo embora de nossas vidas;

Que eu não perca a vontade de ajudar as pessoas,
mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver,
reconhecer e retribuir esta ajuda;

Que eu não perca o equilíbrio, mesmo sabendo que
inúmeras forças querem que eu caia;

Que eu não perca a vontade de amar, mesmo sabendo que
a pessoa que eu mais amo pode não ter o mesmo
sentimento por mim;

Que eu não perca a luz e o brilho no olhar,
mesmo sabendo que muitas coisas que
verei no mundo escurecerão meus olhos;

Que eu não perca a garra, mesmo sabendo que
a derrota e a perda são dois adversários
extremamente poderosos;

Que eu não perca a razão, mesmo sabendo que
as tentações da vida são inúmeras e deliciosas;

Que eu não perca o sentimento de justiça,
mesmo sabendo que posso ser prejudicado;

Que eu não perca o meu forte abraço,
mesmo sabendo que um dia meus braços estarão fracos;

Que eu não perca a beleza e a alegria de ver,
mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão
dos meus olhos e escorrerão por minha face;

Que eu não perca o amor por minha família, mesmo sabendo que ela muitas vezes me exigirá
esforços incríveis para manter sua harmonia;

Que eu não perca a vontade de doar este enorme
amor que existe em meu coração, mesmo sabendo que
muitas vezes ele será submetido e até rejeitado;

Que eu não perca a vontade de ser grande,
mesmo sabendo que o mundo é pequeno;

E acima de tudo...
Que eu jamais me esqueça que um pequeno grão de alegria
e esperança dentro de cada um é capaz de mudar
e transformar qualquer coisa, pois ...

... a VIDA é construída nos sonhos e concretizado com AMOR!!!

Esse poema foi deixado no meu livro de visitas: Meu Mundo e Tudo Mais..., achei tão lindo que resolvi compartilhar...

beijinhos.
Aldy.

Live Duck 







terça-feira, setembro 02, 2003



Doe um livro no próximo 11 de setembro


Livros sempre foram coisas muito importantes na minha vida. Desde que aprendi a ler, leio quase tudo que me cai às mãos.

O escritor que me fez ainda bem pequena (3 anos e meio) ter vontade de saber ler, foi Monteiro Lobato. Ele e seu Sítio do Pica-Pau Amarelo foram grandes estímulos pruma menininha de cabelos cacheados e cara de safada fugir da sala do jardim de infância quase todo dia na hora do "soninho", ir pra sala do primeiro ano e ficar lá sentadinha tentando decifrar e entender aquelas letras que a professora escrevia no quadro negro (muitas vezes deixando as freiras loucas com meu sumiço).

Eles são pra mim como portais, quando começo a ler um bom livro sinto-me como que carregada, levada por aí por mãos invisíveis. Viajo; conheço lugares; sinto os cheiros; ouço os sons; vejo as cores; choro, sorrio, me emciono com os personagens e suas histórias.

Existem alguns escritores que simplesmente me fazem morrer pro mundo quando estou lendo seus livros, e de alguns personagens chego a sentir sinceras saudades.

Por esses motivos quando recebi o mail que transcrevo abaixo, me encantei com a idéia e resolvi aderir ao movimento.


Poetic Attack

On September 11th there will be a poetic attack in many parts of the world. Everyone who is interested in knowledge is invited to go out on that day and leave a book in a park, in a cafe, or in a public place, so that it can be found by someone else and taken as a gift. Anyone who donates a book is entitled to bring home the books they find.
Will you adopt a book? Will you set it free?
Please forward this information. Let's hope the movement will grow.
Thanks to all the unknown readers.


Atentado Poético

No próximo 11 de setembro ocorrerá em diferentes partes do mundo um atentado poético. Todas as pessoas interessadas no saber estão convidadas a sair pelas ruas nesse dia com um livro, dedicado a um desconhecido, e deixar esse livro em um parque, um café, um lugar público, para que seja encontrado e levado de presente. Aos doadores, por sua vez, é permitido receber e levar para casa os livros que encontrarem.
Você adotará um livro? Libertará um livro?
Por favor, circule esta informação. Esperamos que o movimento cresça.
Obrigado a todos os leitores desconhecidos.

No próximo dia 11 eu vou escrever uma dedicatória bem bonita e deixar, em algum lugar público, um livro pra alguém.
Que tal você participar deixando também um livro e divulgando essa idéia?
O futuro agradece.

Por Lu

segunda-feira, setembro 01, 2003

A Próxima Vítima, a Próxima Festa...  

FLashBlog!!! - Nos ajude a divulgar! A próxima festa, ou melhor, vítima, poderá ser você!!! :) - E não é que a amiga Funny me deu a honra de sediar a terceira edição do FlashBlog no Anomia?
Fiquei tão feliz que as palavras me fugiram agora. A data já está marcada, será dia 05/09, ou seja, a partir da meia-noite de quinta-feira próxima!
Durante a semana vou postar sobre os preparativos da festa que há de ser eminentemente poética e musical! E viva a arte do devanear que há em nós!

Valeu mesmo Funny!!!
Os agradecimentos também vão ao grande criador Matusca e à Ângela, em cujo blog se deu o primeiro FLashBlog!
Ainda não sabe o que é FlashBlog? Pois acesse aqui e veja como foi a segunda festa!
Tenho que agradecer, desde já, também ao Fábio do Falou & Disse, que está dando uma enorme força com os comentários!

"Navigare necesse; vivere non est necesse" - latim, frase de Pompeu, general romano, 106-48 aC., dita aos marinheiros, amedrontados, que recusavam viajar durante a guerra, cf. Plutarco, in Vida de Pompeu] in Jornal de Poesia, by Soares Feitosa

domingo, agosto 31, 2003

Pra você, Funny
Com muitos beijos da Helô





Strawberry Fields Forever

Lennon/McCartney


Let me take you down
cause I'm going to strawberry fields
Nothing is real
and nothing to get hung about
Strawberry fields forever

Living is easy with eyes closed
Misunderstanding all you see
It's getting hard to be someone
but it all works out
It doesn't matter much to me

Let me take you down
cause I'm going to strawberry fields
Nothing is real
and nothing to get hung about
Strawberry fields forever

No one I think is in my tree
I mean it must be high or low
That is you can't, you know, tune in
but it's all right
That is I think it's not too bad

Let me take you down
cause I'm going to strawberry fields
Nothing is real
and nothing to get hung about
Strawberry fields forever

Always know sometimes think it's me
But you know I know when it's a dream
I think I know I mean, ah yes
but it's all wrong
that is I think I disagree

Let me take you down
cause I'm going to strawberry fields
Nothing is real
and nothing to get hung about
Strawberry fields forever

****************************


Song sung blue
Everybody knows one
Song sung blue
Every garden grows one

Me and you are subject to the blues now and then
But when you take the blues and make a song
You sing them out again
Sing them out again

Song sung blue
Weeping like a willow
Song sung blue
Sleeping on my pillow

FUNNY thing, but you can sing it with a cry in your voice
And before you know it, start to feeling good
You simply got no choice

Song sung blue
Everybody knows one
Song sung blue
Every garden grows one

Beijins Funny, uma musiquinha da Enta.

Presentinho pra Funny!!

foto by Marhaban!

Um chero Funny. (Marhaban)

P.S: Poesia Sempre 



bjus blues.
angel



O radinho tá tocando 'Here Comes The Sun' em homenagem ao Flash Blog da Funny. :)

Clica aí nele pra ouvir também!







Carminha


FLASH BLOG 2! A partir de 12:01 na FUNNY VALENTINE : )


Mais flash-poéticos para um "enviroment" idílico 


Van Gogh, La Nuit Etoilee a St. Remy

Reminiscências da Noite II - Há pouco a ser dito hoje. Assim sendo, relembro que há um ano, já destilava pelo Anomia uma nesga do meu desejo, materializado nos ensaios La Joie de Vivre (em quatro tempos) e Labirintos, os quais parecem se coadunar, apesar de tão díspares em tempo-espaço:


La joie de vivre:

Bobo romântico e réu-confesso que sou, além de um frustrado poetaço, insisto em uma idéia renitente, acerca do que move a humanidade em seus destinos e conquistas. Uma construção capenga que me permiti fazer, dando conta de que a tal "superestrutura" de Marx, antes de moldar a "infraestrutura" social do Estado, tinha como supedâneo a satisfação da libido. Capenga, haja vista que me foge absoluta competência para discorrer sobre sociologia ou mesmo aprofundar-me nos mistérios da obra Freudiana. Mesmo assim, insisto nesse devaneio Freud-Marxista a me satisfazer as dúvidas dos motivos que levam à buscarem a humanidade algum desiderato.
Por isso, vislumbro ímpar magnitude à paixão, aos deslumbres e à insensatez que permeia o amor. Amor é, por si só, pura anomia!
Ontem me lancei em algumas aventuras cinematográficas pelo frame-a-cabo.
Posto isto, apesar da minha hermética atitude de não abir concessão ao Tim Sam no que tange à Sétima Arte, ontem lembrei-me de algumas exceções feitas. Assistindo novamente ao filme "O Náufrago", de Bob Zemicks, o mesmo diretor de "Back to The Future", retive à retina uma cena que julgo de grande lirismo, onde as personagens de Tom Hanks e Helen Hunter se reencontram numa simbiose metafórica de chuva e lágrimas. Uma pintura em celulóide, onde a analogia à Nona de Ludwig é realizada num átimo. A cena é pautada pela mesma força pulsante que ameaça desaguar numa explosão colossal a qualquer momento. No filme, os deuses banham o casal com as águas-de-março que vertem dos céus e da retina despedaçada das personagens tão bem interpretadas. Em que pese o desempenho dos atores, o roteiro responde pela magia das cores e pelo amálgama de sentimentos que irrompem das imagens direito à retina e mente do espectador. Arrasadora, a cena tem seu ápice na explosão que se insurge contra o desejo e norte da libido. A vida tem dessas coisas, enfim. Totem e tabu.
Outra cena de um filme não menos hollywoodiano, no mesmo diapasão que mistura gotas de lágrima, na bela construção que detona os corações bobamente românticos como o meu, com a expressividade torrencial das chuvas, é produto de "Nascido em Quatro de Julho", de Oliver Stone.
Numa cena que julgo de bela feitura, o personagem corre em busca do seu amor-imperfeito, sua última esperança de salvação. Enfrenta não só a natureza cruel que lhe encharca o raciocínio, como também o próprio medo de ser rejeitado. A cena dita não somente reproduz o medo do personagem, mas além disso, retrata o sinal dos nossos tempos, onde nos deparamos amiúde com a luta contra nossa natureza. Quase sempre a mulher que repousa em nossos amores platônicos está a poucos passos, mas a dorida realidade nos ensina que temos que atravessar toda uma tempestade até chegarmos ao destino desejado. O final irrompe de forma emblemática porque o personagem encontra o seu destino, enfim. Sem fim...
O tempo é o senhor da razão. In casu, ele - o tempo - me furta a liberdade de continuar nesse devaneio da sétima arte.

Por fim, cito uma frase de Oscar Wilde em uma de suas famígeras cartas advindas da época de cárcere:" La joie de vivre foi-se e ela, ao lado da força de vontade, é o fundamento da arte."

C'est la vie.

La Joie de vivre II :

Há coisa mais bela do que o olhar torpente da mulher apaixonada? A cumplicidade da paixão, mesmo que por poucos segundos, o destemor do futuro...

A força de um toque, uno olhar.
Não há nada mais ímpar do que o sentir-se uno, indivisível, mesmo que acompanhado.
A arrebatadora força do olhar da pessoa amada que se distanciou, quando do reencontro, numa onda que ressurge como a fênix.
Os mesmos olhos que tanto amaram e espelharam d'alma ao fundo.Do amor infinito enquanto amor.
Daqueles olhos que me viram amando.
Há coisa mais bela? Eu me confesso...

La joie de vivre III:

Buscar-te no doce sabor da lembrança, sozinho, notívago.
Lembrar-te os momentos sinceros em que o mundo restava inerte, mero espectador.
Saber-te a pérfida roda-viva que admoesta os sentidos trôpegos.
Buscar-lhe sempre à solidão rotineira, amalgamando-te o corpo.
Sentir-te toda, partilhando-te a alma corroída dos sentidos.
Buscar-te no doce sabor da lembrança, sozinho, notívago...

La joie de vivre IV:

O teu buscar no escuro, da luz, a esperança, me corrói os sentidos.
Tua face, à luz lunar, dos olhos saltam faíscas.
A chuva insistente que debate-se ao vidro embaciado da noite.
O mar, não tão distante, mas tão distante dos corpos cansados.
Teu rosto no escuro, nada tão inesquecível, perdido nos idos do andar do tempo.
Eu venero-te, ao clarão dos lampejos e da lua, tão esquecida nesses dez anos.
Teu rosto, teu corpo, tua boca...tão perto no distante emaranhado do labirinto da minha mente...

Labirintos

Eu vejo à parede do escritório a Casa Amarela de Van Gogh.
Penso nos labirintos que inundam a nossa mente.
Nos tortuosos caminhos que me impedem o decifrar-te.
Tivesse eu coragem de te confessar o meu desejo.
Do Tímido beijo que nunca roubar-te-ei à noite.
A mesma cor amarela da Casa do Benfica.
São labirintos mundanos que direcionam à mesma arte.
Navego sôfrego nos desencontros da tua beleza.
À parede do escritório eu vejo os teus olhos.
Numa tarde atribulada eu leio os teus medos.
Apaixono-me reticente percebendo-te desnuda.
Mesmo sabendo que nasce morto o amor vesperal.
À insensatez do crepúsculo solar, vou capitulando.
Enquanto adentro na Casa Amarela de Van Gogh.

postado por Emerson Damasceno

Amor Criptografado 

" Amor Criptografado - O teimar em sê-lo renitente não, mesmo sendo sim. O sonhar no impossível em vão, já sabedor do fim. O apegar-se às estrelas, já caindo ao inevitável e risível chão. O apaixonar-se emudecendo assim, somente medo, navegar à solidão nesse mar se esvaindo de mim.."

Postado por Emerson Damasceno

Flash Sing' along! 

"Funny but it seems that it's the only thing to do
Run and find the one who loves me" (Carpenters)

"It's a little bit funny this feeling inside
I'm not one of those who can easily hide
I don't have much money but boy if I did
I'd buy a big house where we both could live" (Elton John)

Flash kisses!
Samuca - Imprensa Marrom

pensamento num flash

A felicidade não existe.
O que existe,
são flash-momentos felizes!
Rosana Hermann

(deixei esse pensamento nos comments do Funny Valentine)


FLASH BLOG 2! A partir de 12:01 na FUNNY VALENTINE : )


Para adoçar a saudade 

Ninguém sabe porque o sol parou
às quatro horas, para sempre,
sobre a areia, na beira do rio.
E hora a hora ficou na minha pele
o seu sangue
e o gosto dele na minha boca
doce e amargo como a vida.
Ninguém sabe porque o rio parou
no fundo do poço
e que eu não saí dele para nada.
Nem mesmo para me lavar da agonia.
E que a hora parada guarda, para sempre,
no fundo da tarde, no fim do rio,
o futuro,
que só me lambuza de saudades, mais nada.

Teruska/ um dia qualquer

E a vida passa.... 

E não é que a vida passa mesmo, sou o Júnior, do Super Fim de Semana e eis que do nada, descubro esse "E-vento'", ao ligar meu MSN. Em uma hora de insônia me preparando para o ENEM, me vejo no meio de uma E-festa, hahahahhha, muuuito show!!!
A vida sempre é a vida e um cavalo morto é um animal sem vida.
Acompanhe o Nascer do Sol e como as coisas começam a se movimentar na praia de Boa Viagem em aqui curta a chegada das pessoas para caminhar, depois indo embora os madrugadores e chegando o pessoal da FAROFADA, esperando ter um resto de SUPER FIM DE SEMANA
Acompanhar quem sabe o nascer do dia na praia de Boa viagem e viajar com esta foto no Pôr do sol da capital de todos os pernambucanos.







FLASH BLOG 2! A partir de 12:01 na FUNNY VALENTINE : )


rock'n' flash blog! 

Em homenagem a festinha que tá rolando no Funny Valentine, a galera do Blog'n'Roll vem tocar um pouquinho de rock'n'roll! Beatles cantando Chuck Berry! Let hear some rock! A ilustração veio "roubada" do fotolog dos Beatles, e foi criada pela fotologger Suzaninha que também tem um blig. Clica na ilustra pra ver maior!

beatles_suzaninha.jpg

[ Rock and Roll Music ]

Just let me hear some of that rock and roll music
Any old way you choose it
It's got a back beat, you can't lost it,
Any old time you use it
It's gotta be rock roll music
If you wanna dance with me
If you wanna dance with me

I've got no kick against modern jazz
Unless they try to play it too darn fast
And change the beauty of the melody
Until they sound just like a symphony

That's why I go for that that rock and roll music
Any old way you choose it
It's got a back beat, you can't lost it,
Any old time you use it
It's gotta be rock roll music
If you wanna dance with me
If you wanna dance with me

I took my loved one over 'cross the tracks
So she can hear my man awail a sax
I must admit they have a rockin' band
Man, they were goin' like a hurrican'

That's why I go for that that rock and roll music
Any old way you choose it
It's got a back beat, you can't lost it,
Any old time you use it
It's gotta be rock roll music
If you wanna dance with me
If you wanna dance with me

Way down South they gave a jubilee
The jokey folks they had a jamboree
They're drinkin' home brew from a water cup
The folks dancin' got all shook up

And started playin' that that rock and roll music
Any old way you choose it
It's got a back beat, you can't lost it,
Any old time you use it
It's gotta be rock roll music
If you wanna dance with me
If you wanna dance with me

Don't care to hear 'em play a tango
I'm in the mood to gear a mambo
It's way to early for a congo
So keep a rockin' that piano
So I can gear some of that

Rock and roll music
Any old way you choose it
It's got a back beat, you can't lost it,
Any old time you use it
It's gotta be rock roll music
If you wanna dance with me
If you wanna dance with me





Por Marhaban

Que idéia legal!! 

Tô adorando aqui, já fui lá na funny e a festa tá a mil!! Vim aqui só deixar um abraço pra todos, ninguém me conhece mas já sei um pouco de quase todos.

ass.: doido pra ser chegado


FLASH BLOG 2! A partir de 12:01 na FUNNY VALENTINE : )


Eu já participei!!! 

Já fui lá e deixei meu recado!

Vim aqui invadir o espaço pois tive uma idéia...

E se todo dia fosse dia de Flash Blog?

São milhares de blogs nessa blogosfera, poderia ser um flash blog por dia, com a lista divulgada semanalmente. De preferência começaria com aqueles blogs em que se implora comentário... Flash Blog neles!

Espero que gostem da minha idéia e a levem a diante.

De qualquer modo, publicarei no www.jornaldoblogueiro.blogger.com.br todos os flash blogs que tiver notícia.

Beijos da blogólatra,

Madalena.
www.morcegos.blogger.com.br - Morcegos Anônimos
www.aguagelada.blogger.com.br - Água Gelada
www.blogolatras.blogger.com.br - Blogólatras Anônimos
www.blogologistas.blogger.com.br - Blogologistas
www.jornaldoblogueiro.blogger.com.br - Jornal do Blogueiro

PS.: Adorei invadir o espaço alheio!

This page is powered by Blogger. Isn't yours?